Logo Cottet Consultoria
  • Cottet Consultoria

Como uma marca deve se posicionar diante de protestos



Diante de qualquer protesto, as marcas devem ser cuidadosas, dizem os especialistas.


Para não haver falhas, é preciso que haja, como em qualquer ação, uma estratégia ampla e mais do que isso, especialmente nestes casos, deve haver autenticidade!


Não basta se mostrar um apoiador, sem atitudes!


Ontem, no Brasil, diversas empresas se posicionaram contra o racismo, mas o que realmente estão fazendo para mudar esta realidade?


Sempre houve atitudes racistas no nosso país, como o caso do assassinato de George Floyd, homem negro sufocado até a morte por um policial branco em Minneapolis, nos Estados Unidos. Casos como estes são noticiados com frequência no Brasil, e o que as empresas fizeram diante destes casos, como se posicionaram? Como a sua empresa vinha se posicionando? Ela vinha se posicionando?


A verdade é que a maioria das empresas nunca se posicionou, está se posicionando agora, diante da repercussão mundial que o caso de George Floyd tomou.


Isso não quer dizer que as empresas não devam se posicionar diante de protestos, se entenderem que eles são legítimos. Elas podem e devem tomar partido, porém, só replicar um post, de nada adianta. A empresa deve realmente se engajar com a causa.


Lembre-se: uma marca representa muitas pessoas, então deve ter cautela em absolutamente tudo que faz!


Se ontem, a sua empresa postou nas suas redes sociais as hashtags #blackouttuesday #vidasnegrasimportam, o que mais ela está fazendo, para mudar esta realidade racista que ainda assola o mundo?


Sua empresa tem profissionais negros? Esses profissionais ocupam os cargos mais importantes da empresa? As propagandas feitas pela sua empresa, tem representantes negros? Sua empresa já participava de algum movimento antirracista?


É isso que importa, o engajamento, a autenticidade, senão, pode parecer que a sua marca está se “aproveitando” da situação.


A mesma coisa ocorre, quando as empresas falam sobre algo que está acontecendo mundialmente, mas fora de contexto. Podemos usar como exemplo a Covid-19.


Algumas empresas, para chamar atenção em suas redes sociais, utilizaram e continuam utilizando a imagem no coronavírus. Mas isso é positivo? Será que quando vemos a imagem do coronavírus, como expectadores, não imaginamos que a matéria ou o post devam ser relacionados ao problema de saúde que o vírus causa? Ao percebemos que a matéria ou o post não tem nada a ver com o vírus, isso não nos deixa frustrados, decepcionados? É esse sentimento que você quer que as pessoas tenham com relação à sua empresa?


Você pode e deve falar sobre o que a sua empresa está fazendo para ajudar a conter a doença, mas será que deve usar a imagem do vírus?


A resposta é não!


Você pode até usar as hashtags relacionadas ao assunto, mas deve usar uma imagem mais adequada ao tema, não a imagem do vírus.


Percebe como a utilização de um tema atual, de grande repercussão, pode tanto ajudar como atrapalhar a imagem da sua empresa, se utilizado sem cuidado, sem uma estratégia ampla, sem autenticidade?


Então, da próxima vez que for se posicionar diante de protestos ou assuntos polêmicos, não haja por impulso! Pense estrategicamente, repense e planeje antes do tomar qualquer atitude.


#cottetconsultoria #posicionamentodemarca #posicionamentodamarca #posicionamentodiantedeprotestos #posicionamentodiantedeassuntospolemicos #planejamentoestrategico #branding #posicionamento #consultoriaemnegocios #consutoriademarketing #construçaodeimagem #imagemprofissional

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a Sexta - Das 8h às 19h

CNPJ: 30.228.642/0001-03

ENVIE UMA MENSAGEM. NÓS TE LIGAMOS!

REDES SOCIAIS

  • Facebook Cottet Consultoria
  • Instagram Cottet Consultori
  • LinkedIn Cottet Consultoria